quinta-feira, setembro 27

«o que aconteceu em Coimbra foi, penso eu, casual»

  
Lá está.
 
«Também já fiz elogios aos árbitros em jogos anteriores no Campeonato, nomeadamente em casa frente ao Nacional e fora com o V. Setúbal. Agora [no jogo com a Académica, em Coimbra] tive opinião diferente e acho que posso manifestar a minha opinião. Não passo qualquer atestado de incompetência a ninguém», afirmou Jorge Jesus, deixando o exemplo: «Quando me criticam sobre alguma situação de jogo também não me passam qualquer atestado de incompetência. São momentos que acontecem no futebol.»
  
Eu também me recuso a passar-lhes atestados de incompetência, oh Jesus. Os rapazes percebem disto, só que como são humanos, às vezes cometem uns errozitos e um momento, enfim, é um momento como qualquer outro.

   
«A equipa tem de estar motivada. Há coisas que não podemos controlar e os jogadores também sentem isso. Não vou dizer que temos de ser mais fortes, porque nos preparamos todos os dias para isso, mas o que aconteceu em Coimbra foi, penso eu, casual», referiu.    
         
Por acaso também fiquei com essa ideia, oh Jesus. Em Coimbra foram situações perfeitamente casuais e que, por obra do acaso, aconteceram. Acabaram por, talvez, talvez, ajudar a que o SL Benfica não vencesse a partida... Acontece. Aliàs, não consigo perceber como é que tantos benfiquistas acusaram o Xistra de ter roubado o SL Benfica. Não temos razão nenhuma. O rapaz, vê-se à distância, é bom tipo, honesto e faz sempre boas arbitragens nos jogos do Benfica. Só que desta vez...aconteceu uma casualidadezita ou outra. Momentos.
Assumindo isto, só me resta dizer que, e perante esse teu discurso, não só "a Equipa tem de estar motivada" como todos os benfiquistas que se sentiram roubados pelo Xistra o devem estar cada vez mais.