sexta-feira, agosto 17

Nem mais. Mas e as acções, Vieira? Para quando?

"Para quem falou em vergonha, vamos fazer um pequeno exercício de memória:
Vergonha é ser condenado por corrupção desportiva;
Vergonha para o país foi saber-se que houve quem corrompesse árbitros com prostitutas e outros esquemas;
Vergonha é recordar a imagem de árbitros como José Pratas e outros a fugirem de campo de jogadores e adeptos;
Vergonha é agredir jornalistas por terem opinião;
Vergonha é intimidar pessoas do próprio clube apenas porque pensam de forma diferente;
Vergonha é ameaçar ou agredir jogadores apenas porque estes não querem renovar ou ser emprestados;
Vergonha é não ter memória; Vergonha é ter ordenados em atraso e fazer de conta que não se passa nada;
Vergonha é saber que algumas pessoas gozam de total impunidade em Portugal.
 
E mesmo assim, com tudo o que disse atrás, vêm agora algumas senhoras da má vida querer passar a ideia de virgens ofendidas?"
 
Belas palavras mas enquanto apoiares inequivocamente o Fernando Gomes e a Olivedesportos, e enquanto mantiveres, igualmente, o primo do Reinaldo Teles a trabalhar na Luz, jamais terás o meu apoio inequívoco, Vieira. Jamais.
  
E para os seguidistas do Vieira que se proponham criticar este post, digo-lhes o seguinte: Não se enganem. Se eu escrevo neste Blogue, O Antitripa - espero que consigam interpretar o que significa - é porque ODEIO tudo quanto é azul. E se odeio os azuis não tolerarei promiscuidades com os azuis seja por parte do presidente do Benfica, ou outro benfiquista seja ele quem for. Mais. Para mim, todos aqueles que concordem com essas promiscuidades não merecem o meu respeito. Todos aqueles que, em nome desse seguidismo, do "porque sim", aceitem e passem uma esponja sobre essas promiscuidades não merecem o meu respeito enquanto benfiquistas. Disse.